pßgina inicial
nossos produtos
espašo mulher
espašo crianša
cartŃo virtual
papel de parede
receitas
saiba mais sobre o aš˙car
fale conosco
nossa empresa
 

Filhos e férias




 
 
Férias escolares são mais do que aguardadas pela criançada. Muito tempo para brincar e nada de horários rígidos, tarefas escolares ou obrigações rotineiras. Por outro lado, o período pode se tornar turbulento para os pais, já que nos últimos tempos, os filhos só querem saber de ocupar o tempo livre com internet, jogos eletrônicos, MP3, MP4... Na tentativa de desviar a atenção para outro foco, a alternativa é programar atividades diferenciadas, de preferência aquelas que a família possa desfrutar em conjunto.

Não é sempre que pais e filhos conseguem aproveitar em igual proporção uma viagem de férias. Por isso, é importante montar uma programação e escolher o tipo de atividade de acordo com a idade das crianças. Seja um bebê de colo, que requer cuidados permanentes, ou um adolescente, naquela fase que não tem vontade de acompanhar os pais. Escolha bem o roteiro, porque criança entediada pode atrapalhar as férias de qualquer um.

Mãe de duas filhas – uma de oito e outra de 12 anos -, Edir Ribeiro Torquato se preocupa com o período em que as meninas ficam em casa em tempo integral. Enquanto a família não viaja para a praia, a alternativa é arranjar atividades que as tirem da frente do computador e dos jogos eletrônicos. O que não é fácil. “Às vezes, a mais velha pede para dormir na casa de uma amiga. Pode saber que a brincadeira é na internet, até altas horas”, conta. “Elas não ligam para outras atividades, como andar de bicicleta ou fazer um piquenique”.

A diferença de idade entre as filhas também é um fator adicional na hora de programar as férias. A mais velha já não quer mais sair com os pais, prefere as amigas, e quando viaja só com a família, quer a irmã mais nova bem longe. “Levamos as duas para a praia ou piscina, para o cinema, na tentativa de tirar um pouco de casa. Mas a questão da diferença de idade é complicada. Os mais velhos dificilmente querem sair com os mais novos”, ressalta.

Neste início de ano, a família toda vai para o litoral. Edir Torquato diz que ainda consegue levar as filhas para uma praia mais tranqüila, sem tanto movimento. “Mas sei que daqui a pouco elas vão querer o contrário. Agito e muita gente”, conforma-se. A programação dos pais para as filhas inclui passeios, compras e brincadeiras. Na bagagem, alguns jogos para ocupar o tempo à noite. “Mesmo assim, quando tem uma chance, a mais velha escapa com a prima e vai direto para uma lan house”.

Pode-se ver que a tarefa de programar as atividades dos filhos nas férias não é nada fácil. Então, confira algumas alternativas de lugares que podem ser uma opção fora de casa:
Praia – Agrada a maioria. Costuma ser uma boa pedida para reunir toda a família.


Montanha, fazenda ou sítio - Principalmente para os que não têm contato com a natureza e a vida rural, as descobertas podem ser muitas.


Parques temáticos e aquáticos – Repletos de opções para gastar a energia da criançada.


Hotéis de lazer – Oferecem programação especial e possibilidade de interação com outras crianças. Atente-se à escolha do local e aos serviços oferecidos.


Camping – Aventura em família. Não é uma boa opção para crianças pequenas.


Cruzeiro marítimo – Pode agradar pela programação especial para o público infantil.


Programas culturais – Opção de apresentar a vida cultural em viagens para grandes cidades ou centros históricos.
 

Leia também:
Educação: a importância da música na formação das crianças

Quando os filhos deixam de ser crianças
O papel do homem na educação dos filhos
Vida a dois: o namoro no casamento
Tarefa: educar os filhos
Mães e filhos: atenção em dobro
Relação com os filhos: os perigos da internet
Volta às aulas: adaptação para mães e filhos
Filhos em férias: o que fazer com eles em casa?

. espaço mulher .