F
pßgina inicial
nossos produtos
espašo mulher
espašo crianša
cartŃo virtual
papel de parede
receitas
saiba mais sobre o aš˙car
fale conosco
nossa empresa
 

Educação: a importância da música na formação das crianças




 
 

Uma das mais antigas formas de expressão da humanidade, a música, tem importância comprovada no desenvolvimento humano, em especial na formação de crianças. Com a música, elas desenvolvem concentração, socialização, disciplina; elevam a auto-estima, aprendem sobre responsabilidade em grupo e respeito mútuo. Além disso, desenvolvem a comunicação, a criatividade, a coordenação e a memória.

Com este respaldo, o processo de musicalização vem ganhando espaço nas escolas. A musicista Regina Grossi Campos, pós-graduada em Arte-Educação, realizou em 2004 uma pesquisa com alunos de 1ª e 2ª séries do Ensino Básico, entrevistando professores antes e depois da implantação do projeto musical em escolas públicas. Ela analisou quatro aspectos – todos obtiveram influência positiva da música.

A melhora no desenvolvimento escolar das crianças foi destacada. Ela lembra o exemplo de uma aluna que não acompanhava as aulas de violino, nem as das demais disciplinas. “Com o estímulo e o desenrolar das atividades, ela desenvolveu o aprendizado de forma que, meses depois, despertou para a música e mostrou crescimento nas outras disciplinas”.

O comportamento emocional foi outro aspecto analisado. Os alunos ficaram mais calmos e mais desinibidos. No que diz respeito à concentração, o estudo constatou grande melhora no desempenho escolar em outras disciplinas. O relacionamento interpessoal também foi avaliado como ponto positivo nos grupos de estudantes.

Regina Grossi destaca que a música desperta o lado intuitivo da criança, fazendo-a ver melhor “o outro mundo, a outra pessoa”. “Como toda arte, a música trabalha o emocional. Somos humanos e tudo depende do envolvimento positivo com o outro. Com a arte, as pessoas encaram as coisas com mais tranqüilidade”, diz. “Além do aspecto intuitivo, a música trabalha o cognitivo: a matemática, a coordenação, a disciplina e o relacionamento humano, já que requer o entrosamento em grupo”.    
 
Desde 2002, Regina Grossi desenvolve um projeto chamado “Musicando na Escola” para alunos de seis a 18 anos de escolas da periferia, e a cada ano busca a ampliação desse trabalho, custeado pela prefeitura do município. “Toda criança consegue aprender música. Tudo depende da metodologia. E o que faltava era um método adaptado para crianças. Os tradicionais são chatos e cansativos”.

Regina Grossi concebeu um trabalho paralelo ao método criado pelo pedagogo japonês Shinichi Suzuki (1898-1998) que busca desenvolver as capacidades naturais da criança. O “Método Suzuki” parte do princípio de que a educação musical é o caminho para o autoconhecimento e para a auto-realização. A musicista participou de aulas com o próprio Suzuki no Japão, antes de trazer o método para o Brasil.

Agora ela está lançando em novembro o livro “Violino – Primeiros Passos” (Editora Irmãos Vitale), uma leitura musical pedagogicamente traçada para alunos de violino, em metodologia inédita no Brasil. O livro virá acompanhado de um CD.

 

 

Leia também:
Filhos e férias

Quando os filhos deixam de ser crianças

O papel do homem na educação dos filhos

Vida a dois: o namoro no casamento
Tarefa: educar os filhos
Mães e filhos: atenção em dobro
Relação com os filhos: os perigos da internet
Volta às aulas: adaptação para mães e filhos
Filhos em férias: o que fazer com eles em casa?

. espaço mulher .